Pimenta Rosa

spicy and girlie

9 de January de 2013

The Furla Candy Bag

Existem coisas que a gente se apaixona, mas não lembra nem onde viu pela primeira vez e onde a obsessão o amor pela coisa nasceu.

Esse não é o caso da Furla Candy Bag.

A culpa de eu ter comprado uma é única e exclusivamente da Mayara.

Depois que conheci a bolsa de plástico da marca italiana no blog dela, eu nunca mais a esqueci.

Pena que não era fácil de comprar uma, e tive que esperar alguém viajar e ter a super boa vontade de trazer pra mim. Demorou, mas aconteceu!

:)

Ela é rosa bebê, e levemente transparente, como dá pra ver nas fotos da May com ela (ou nas que você acha no Pinterest).

É a única bolsa que eu tenho dessa cor, que é bem delicada e combina com looks bem fresquinhos e femininos…

Já adianto que é uma bolsa de passeio: ela é pesada! Não dá pra levar muita coisa, porque ela mesmo já não é das bolsas mais leves por causa do material, e a alça curta não é a mais prática pra carregar peso, né?

Então, recomendo ela pra um passeio no shopping, algo que você não precise de muita coisa mesmo.

O lenço eu comprei na Lucy In The Sky do Higienópolis, que eu acho que fica muito fofo amarradinho nela!

 

Vocês também gostam das Furlinhas?

:)

 

8 de January de 2013

O vestido dark floral da Farm

Eu nunca tive o costume de comprar roupas caras.

Em parte, porque quando eu era adolescente eu era bem dura. Daí, acabei mudando pra São Paulo, onde contamos com a maravilhosa tríade Luigi Bertolli-C&A-Renner, que torna super possível ter roupas lindas sem pagar uma nota.

As exceções pra abrir mais a carteira costumam ser algumas coisas da Farm e da Maria Filó, duas ~grifes~ que ganharam o meu coração.

As duas têm a mesma proposta garota carioca, suingue sangue bom de ser, o que está super longe da minha realidade, hahaha! Trocando em miúdos, não sou magrinha, malhada e bronzeada. Então, de 50 peças que eu gosto, apenas 5 realmente vestem bem no meu corpo e umas 2 tem o preços que eu realmente “gosto” de pagar.

A verdade é que as duas marcas fazem muito shortinho/vestido/saia/batas não tão acinturadas quanto eu gostaria pra quem, ao menos, é bem magrinha e tem perna fina. Além disso, imagino que a ~brand persona~ deles pode abusar de mini comprimentos diariamente, e nada disso aí faz parte da minha vida. Se eu, com esses coxão, saio com uma saia muito curta e muito justa, acho que me acham numa caçamba em só deus sabe que estado.

Reclamações à parte, eis aí finalmente um vestido da Farm que me vestiu bem, não foi caro e eu amei!

DSC_0294

DSC_0300

DSC_0286

DSC_0288

DSC_0291

DSC_0292

DSC_0302

DSC_0306

O dark floral é uma tendência que me agradou, porque algumas estampas parecem muito acesas pra mim, mas essa eu achei romântica e alegre bem na medida.

O que eu mais amo nele são essas fendas laterais e o decote império que ele tem. É esse o nome, né? Tá certo, esse vestido tem esse decote mesmo, né? Hahaha

Tipo, “cortaram” pedaços do vestido num lugar que deixa ele muito fresquinho e não pulam gordurinhas loucas. O único “defeito” é que ele é bem decotado lateralmente, na parte do peito mesmo, então use um sutiã estratégico ou passe um dia preocupada. #realidades

A bolsa é uma da Adolfo Dominguez que eu gosto muito, levinha de tudo e com alça dupla, e as sapatilhas são lá da Lina que eu ganhei de aniversário da minha madrinha no ano passado, bem confortáveis.

Ceis me desculpem se não sou muito versada no look do dia e saio com essas expressões maravilhosas que exalam naturalidade, mas quando a gente tira foto na rua, as pessoas ficam um pouco esquisitas. Passam bem devagarzinho do nosso lado fingindo que tão vendo algo no iPhone, espiam da guarita do porteiro, falam super alto atrás de vocês. Enfim, é um momento socialmente tenso para todos, ao que parece, hahahaha.

EDIT

Comprei o vestido há uns dois meses, acho, e foi na loja física. Na virtual, não achei ele pra vender, mas têm esse, esse, esse e esse que “têm a mesma proposta”, pra quem se interessar!