Pimenta Rosa

spicy and girlie

Archive of ‘Uncategorized’ category

4 de December de 2012

Anastasia

Há algumas semanas, a Bianca compartilhou no face um vídeo que fez meu coração bater mais forte: minha música preferida do filme Anastasia, Foi no mês de Dezembro!

Fazia tantos anos que não ouvia ninguém falar desse desenho que nem me lembrava… mas Anastasia com certeza foi meu desenho favorito! Eu sempre amei muito desenhos de princesas da Disney, mas Anastasia foi minha grande paixão, com toda a certeza.

Pra começar, era o único desenho que eu tinha em VHS. A fita se perdeu na vida, mas devia estar tão gasta já que tudo bem, fora que não tenho mais vídeo. No mesmo dia em que vi o clipe da Bianca, corri pra procurar o filme em DVD! Infelizmente, achei apenas em versões duos, essa e essa. Até cheguei a achar um ou outro em que o filme vinha sozinho, mas a arte da capa era tão louca que eu achei que era um desenho falsificado, hahaha.

Assisti novamente e, olha… que delícia! Como é bom a gente se deparar com algo tão amado da nossa infância, né?

Anastasia é de 1997 e conta a história da grã-duquesa Anastasia Nikolaevna Romanova, filha de Nicolau Romanov (último czar da Rússia, rei da Polônia e Grão-Duque da Finlândia), que viveu no início do século 20.

A dinastia dos Romanov era muito poderosa, e Nicolau até hoje é conhecido, dentre outras coisas, por sua fortuna, tendo sido uma das pessoas mais ricas da história com uma fortuna avaliada em 253.5 biliões de dólares (!). A família real foi assassinada por soldados bolcheviques em 17 de Julho de 1918, o dia que ficou conhecido na história como “Domingo Sangrento”.

No entanto, depois do massacre, houveram lendas que contavam que Anastasia teria sobrevivido. Infelizmente, na história real, Anastasia também morreu quando o resto de sua família foi executada, mas a dúvida se deu porque seu corpo não estava enterrado junto aos seus familiares, mas ele foi encontrado depois.

No desenho (que é da Fox, e não da Disney e outra curiosidade é que ele foi produzido/co-dirigido por Gary Oldman), Anastasia e sua avó paterna sobreviveram, mas elas se separaram pra sempre no dia da tragédia. Anastasia perde a memória e vai viver em um orfanato, saindo de lá aos 18, quando conhece Dimitri e Vladmir, que exploram a tal história de que a princesa haveria sobrevivido e procuram uma sósia pra apresentar à Rainha-viúva e embolsar a recompensa que ela oferecia em troca de alguma informação sobre o paradeiro da neta.

Anastasia é linda. Os dela traços são muito bonitos, com sobrancelhas grossas e um cabelo num tom que fica entre o ruivo e o castanho. Infelizmente, o palácio em seu esplendor mesmo aparece brevemente, o que é uma pena, porque as roupas e os detalhes da decoração real são muito lindos também!

O que eu gosto na personalidade dela é que ela não é idiota, ela é bem irônica e sarcástica, assim como Dimitri, e é divertido ver os dois se “bicando” o filme todo.

:)

Na primeira metade, ela está bonita, mas meio desfavorecida com as roupas de órfã e o cabelo sempre preso parecendo que vai rolar uma faxina, mas isso vai mudando à medida em que Vlad e Dimitri vão “transformando” ela na grã-duquesa!

 Os vestidos glamurosos que aparecem no filme são muito lindos, com detalhes bem exuberantes e é legal você pensar que se basearam na princesa verdadeira. Existem fotos da Anastasia real usando alguns dos vestidos de gala!

O vilão do filme é o Rasputin, também inspirado em um personagem real, Gregório Rasputine, um místico que era o conselheiro de Alexandra, a mãe de Anastasia.

wikipedia conta que ele era muito querido entre os Romanov, mas essa intimidade deu margem a falatórios que diziam que ele havia seduzido a imperatriz e também as suas quatro filhas. O rebuliço foi tamanho que o czar o expulsou da corte!

No desenho, Rasputin seria o grande vilão, e teria vendido sua alma ao diabo depois de ter sido renegado pela família real em troca de poder para destruí-los. A tragédia, no desenho, teria sido sua culpa.

No filme, ele tem a mesma voz do Scar, de Rei Leão, e o seu sidekick é o morceguinho Bartok, que é bem engraçadinho!

Eu confesso que sou bem apaixonada pelo Dimitri! Ele tem um quê de Aladdin e também me lembra um pouco o príncipe Felipe, da Bela Adormecida. Ele é bonito, charmoso e mal humorado! Acho ele bem divertido.

O desenho é bem emocionante (como a maioria dos antigos; era difícil ter um que não fosse incrível, né?), tanto pelas músicas quanto pelas “locações” (se passa na Rússia e em Paris), e a Anastasia da Fox é uma princesa que não se encaixa muito na realeza, ela só está em busca de sua família.

A prova de que eu realmente amei mesmo o filme é que eu tenho Anastasia e Dimitri na versão Barbie-Ken! É o único ~casal real~ que eu tive, haha.

Eu tive algumas das outras princesas, como a Ariel, Mégara, Mulan, Aurora, mas de casal mesmo, só esses dois. Além disso, foram meus únicos bonecos versão “deluxe”. Eu amava tanto os dois que até colocava eles em poses e tirava umas fotinhos zuadas com a câmera da minha mãe, hahahhaahah

A minha versão de ambos é a com a roupa que o casal usa para ir ver o balé russo em Paris.

A Anastasia vem com um vestido tomara que caia azul marinho cheio de brilhos, luvas brancas longas (que eu perdi), scarpin preto (também perdi) e colar de pérolas (adivinha?! haha), além de uma estola e um cabelo em coque, penteado que também não sobreviveu aos meus anos de brincadeiras.

O Dimitri está bem intacto: ele veio em um smoking com um cravo branco na lapela (uma coisa meio noivo, digamos), e no máximo tinha um pouquinho de poeira do armário onde estavam guardados!

Cada um veio com um acessório dessa parte do filme: Anastasia veio com o binóculo que ela usa no teatro (e dentro tem cenas do filme que mudam quando a gente aperta o botão de cima):

E o Dimitri vem com o objeto maaaais legaaal do filmeee: a caixinha de música que a princesa ganha de sua avó! Ela toca (ou melhor, tocava) “Foi no mês de Dezembro”, a música que a avó da Anastasia cantava pra ninar a neta, e a grã-duquesa perde ela no dia do massacre no palácio.

Ela é muito linda, perfeita mesmo, e essa tá mega ultra conservada. Queria mesmo ter uma versão de corda de verdade, que abrisse e tivesse o czar e a czarina dançando ao som da música, como no desenho!

Essa é uma versão meio dos paraguei da Anastasia, bem desgraçada, coitada, hahahah. Mas eu gostava de fingir que ela era a versão “antes da transformação” e a da Mattel era a do “depois”: tcharaaaaaaaaaam, meu deus, que mudança!

É impressionante como a gente amava esses fimes, né? Hoje os desenhos são muito loucos perto desses.

Não que não sejam bons, mas tem muita aventura doida que nem me dá vontade de assistir mais. Fora as dublagens, né? Desenho antigo eu amo ver dublado, por dois motivos: 1) é a voz da “infância”, que eu conheci com os personagens, então não gosto de disassociar e ver em inglês não; 2) as dublagens de hoje são hoooorrooorooosas, gente. Que isso! Outro dia eu vi um desenho qualquer no cinema e era uma festa da uva só: tinha sotaque mineiro e nordestino em vampiro da Transilvânia e 55 gírias por frase. Que ridículo, sério. Odeio desenho com gíria! ODEIO, POR FAVOR, PAREM DE FAZER ISSO!

Ontem passei numa loja de brinquedos do Iguatemi aqui em SP e morri com as novas versões das princesas e príncipes! Até vilãs e vilões ganharam versão Barbie (a Úrsula era de matar), e o s traços e roupas estão muito mais fiéis e caprichados. Mas, adivinha? Nenhuma Anastasia ou Dimitri pra contar história!

Que preconceito, não é só de Disney que se fazem os clássicos! Desenhos famosos como “Fievel” e “Todos Os Cães Merecem O Céu” (os dois tristes à beça) tão aí pra quebrar o monopólio!

E vocês? Quem aí também ficou feliz em relembrar Anastasia?

:D

 

 

 

26 de November de 2012

Primos (e um vestido novo)

Minha família tem uma mania engraçada de só tirar fotos de todo mundo no Natal.

Primeiro, fotos de todos os filhos da minha avó; depois, de todas as mulheres, todos os homens; daí, de cada família… enfim, as chances de uma das mais de 20 pessoas sairem piscando ou com alguma careta involuntária são grandes, e a pressa que todo mundo tem pra ir logo fazer amigo secreto ou comer a leitoa à pururuca da Dona Tereza acaba tornando o processo um pouquinho estressante para os wannabe fotógrafos que se revezam.

Enfim, resumindo, semana passada foi aniversário do meu primo Henrique, e resolvi levar a câmera pro almoço de domingo e aproveitar, principalmente, a presença de minhas duas primas queridas que moram em Araras.

Essa é a Sophia, que é linda, mas por algum motivo não gosta de tirar fotos. Gostei muito dessa que tirei na varanda da casa da Tia Jacque dela.

A Sô também deve ser a pessoa da família que mais lê meu blog (fora minha mãe), então um beijo pra essa leitora linda que eu amo tanto. 

O aniversariante e Sarinha, a caçula da família.

Minha mãe linda, com quem tenho menos fotos do que gostaria.

Gabi

 ♥

E um pseudo look do dia, sem postura e com cabelo louco, hahaha.

Esse vestido eu garimpei numa lojinha de SJ quando fui trocar uma blusa, e fiquei apaixonada por tudo nele.  A manga mais compridinha (dá pra regular), o blusado antes da saia, a estampa, a malhinha dele, tudo mesmo.

O que mais gostei foi o fato de que dá pra regular também o comprimento dele, o que é importante, já que, nessa foto, dá pra ver que a lateral dele é um pouco mais “cavada”, o que é bom pra praia, mas ruim pra menina de coxa grossa que mora na cidade grande.

:(

E viva a sacada da Tia Jacque!

:D